NOTÍCIAS  
Manutenção de equipamentos evita surpresas ruins e prejuízos

29 de May de 2009

O verão a todo vapor, a loja cheia, climatizador trabalhando no máximo, reposição constante nas câmaras frias, freezers e geladeiras, fluxo intenso de consumidores na loja e, de repente, tudo pára. Um problema elétrico deixa o ponto de venda sem energia. E agora, o que fazer? Primeiramente, não entre em pânico e tente descobrir o mais rápido possível a causa. Mas em algum momento depois dessa situação vem a parte mais dolorida: calcular os prejuízos financeiros e na imagem do negócio.

Redução de ocorrências

Esse é um exemplo extremo, mas que pode ser estendido a vários equipamentos da loja e que, dentro de sua proporcionalidade, vai gerar prejuízos. E a principal causa de problemas assim é a falta de manutenção. Com uma eficiente política de prevenção é possível amenizar, reduzir e até mesmo zerar as ocorrências dessa natureza. Quando se fala em manutenção, é preciso desenvolver a cultura de se antecipar a possíveis problemas que, mais cedo ou mais tarde, certamente vão acontecer. Isso acontece porque há desgaste, falhas e depreciação dos equipamentos utilizados.


Imagem e economia

Além da economia de energia e de se criar uma imagem de loja limpa, bem organizada, que prima pela conservação dos produtos que vende, equipamentos limpos e em dia com a manutenção apresentam uma vida útil muito maior do que aqueles que simplesmente são ligados e esquecidos ao “Deus dará”. E fazer uma manutenção preventiva não é nenhum bicho de sete cabeças. Os próprios fabricantes informam, por meio dos manuais ou de seus técnicos, quais são os momentos ideais e a periodicidade para se fazer a manutenção dos equipamentos. E são muitas as seções que contém máquinas que não podem parar sobre o risco de acumula prejuízo, como máquinas de refrigeração, automação, instalações elétrica, gôndolas, ar condicionado e climatização, fornos, carrinhos de mão, entre muitas outras máquinas.


Serviço profissional

Uma estratégia importante é fazer um check-list com todos os equipamentos da loja que necessitam de manutenção periódica para se ter um bom funcionamento. Depois, analisar de quanto em quanto tempo o funcionamento e o desgaste devem ser checados. É importante não deixar esse serviço na mão de amadores ou pseudo-entendidos. Como são máquinas que oferecem produtos essenciais para a loja, esse acompanhamento deve ser feito por profissionais, que garantam qualidade no serviço prestado. Ou seja, fuja das gambiarras e do jeitinho. O que está em jogo é a sobrevivência do negócio.


Respeito à rede

No que diz respeito à prevenção de problemas em equipamentos da loja, são muitas as regras básicas para se alcançar esse objetivo e um deles é fazer mudanças ou ampliações somente quando necessárias e respeitar os projetos complementares e as atualizações pertinentes. Nada de sobrecarregar o sistema elétrico com um número maior de equipamentos do que indicado anteriormente. O correto renovar a rede conforme as novas necessidades.


Respeite a especificação

Especialmente no verão, estação mais quente do ano, o sistema de refrigeração trabalha de forma intensa Para não ser pego de surpresa, deve-se dispensar um cuidado especial a essa área, uma vez que os componentes dessas máquinas são mais sensíveis, vulneráveis e se não estiverem conforme especificação do fabricante, pode causar danos às mercadorias, reduzir a qualidade dos produtos e a vida útil do próprio equipamento.


Climatização

Outro sistema fundamental, especialmente nas áreas litorâneas e nas regiões mais quentes do Brasil, é o de climatização. Para não ver a loja se transformar em um imenso forno, deve-se ter um cuidado especial com o ar condicionado. A instalação correta desse equipamento, além de criar uma sensação agradável de bem estar no ponto de venda, que atrai e mantém o consumidor por mais tempo na loja, gerando tíquete médio maior e mais vendas por impulso, ainda reduz o consumo de energia.  Uma dica importante é evitar instalar o aparelho de ar condicionado em locais em que o sol seja mais incidente, pois nessa posição o equipamento tem que trabalhar mais para conseguir refrigerar. Isso gera consumo maior de energia e mais custos para o lojista. Atente-se também para a necessidade de limpar diariamente os filtros.


Revisões periódicas

Os sistemas hidráulicos e elétricos exigem a revisões periódicas para evitar as falhas e o desperdício de energia e água. Com relação às chaves, interruptores e disjuntores, o segredo está no manuseio correto ao armar e desarmar.  O lojista, ao fazer uma manutenção mais incisiva e coerente na parte elétrica e também ao investir em algumas mudanças nos sensores e na luminotécnica, pode ter uma significativa redução dos custos. A manutenção e as adequações de equipamentos elétricos podem reduzir de 10 a 30% o consumo de energia.


Sugestões de periodicidade em alguns setores da loja


Semanal

- testar geradores

- acompanhar consumo de energia geral

- vistoriar sanitários


Mensal

- ler os hidrômetros

- manutenção de quadros de bombas e poços artesianos

- manutenção em luminárias de emergência; em subestações; em equipamentos de ar

condicionado; em poços artesianos

- vistoriar caixas d’água, telhados e afins

- vistoriar freezers, geladeiras e condições de gôndolas e vascas


Trimestral

-  manutenção em bebedouros e nas baterias dos nobreaks

-  manutenção em quadros estabilizados e não estabilizados

-  manutenção preventiva nobreak e estabilizadores


Semestral

- análise bacteriológica de água de consumo

- manutenção em caixas de esgoto


Anual

-  limpeza de subestações com desligamento (quando aplicável)

- limpeza em caixa d’água





Voltar