NOTÍCIAS  
Empresas precisam se adequar estrutural e culturalmente às NF-e

20 de January de 2009

Por mais que o Governo tenha lançado um portal totalmente dedicado à Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), que será obrigatória para todas as transações comerciais e está sendo implementada, aos poucos, em diversos segmentos da economia, tem muita empresa perdendo receita por falta de preparo.

“Muitos empresários conservam a cultura do papel. Alguns, inclusive, não contam sequer com uma infra-estrutura mínima necessária para fazer transações via internet com sucesso, principalmente fora das capitais. Parece incrível, mas ainda persistem aqueles departamentos limitados a lidar com talões e papel carbono”, diz Wagner Oliveira, diretor da Versifico Web Solutions – que destaca ser esse um caso extremo.

De acordo com o Ministério da Fazenda, mais de 80 milhões de NF-e já foram autorizadas, num total de mais de R$1,6 trilhão. “Poderá perder dinheiro quem não se preparar a tempo, com pelo menos dois meses de antecedência do prazo oficial para a implementação”, diz Oliveira.

Em abril, fabricantes, importadores, distribuidores e atacadistas do setor automotivo, além de outros segmentos, deverão estar com todo sistema contábil alinhado com as novas exigências. De acordo com o executivo da Versifico, as empresas que se apressarem poderão aproveitar os benefícios do credenciamento voluntário, ganhando tempo para fazer todos os ajustes necessários e testar o sistema sem prejuízo algum. “Os profissionais do departamento financeiro terão tempo suficiente para aprender a cadastrar o cliente, os produtos, as transportadoras, e – muito importante – aprender a digitar, validar, assinar e transmitir a NF-e”.

Segundo Wagner Oliveira, as novas gerações vêm demonstrando mais facilidade com a implantação do sistema de emissão de nota fiscal via internet. “Muitas vezes, o mais difícil é transformar a cultura do empresário, não do seu staff. Mas, uma vez que os investimentos em tecnologia estejam em dia, os passos da implantação não apresentam tantas dificuldades. É apenas uma questão de tempo para se acostumarem. O problema é que as empresas devem se acostumar logo, sob pena de começarem a perder vendas”.




Voltar